Latest Posts:

Introdução à Aquariofilia - Parte I | Barbatanas Blog

Olá a todos!

Esta publicação é especialmente dedicada a todos os leitores que estão a navegar pelo grande mundo virtual, que é a internet, à procura de informações sobre como montar um aquário de água doce.
Esta vai ser a primeira de uma série de publicações com bastante informação importante para todos os novatos e para relembrar algumas coisas aos mais vividos nesta área.

Vamos começar com o equipamento necessário para que os vossos peixinhos possam viver tranquilamente durante muito tempo e quem sabe atingir o auge da vida de um aquariófilo, que é a sua reprodução. Nunca é demais relembrar que estão a lidar com seres vivos que dependem inteiramente de vocês, e como tal, tornam-se vossa responsabilidade. Um aquário, ou vários, como irão de certeza querer, exige dinheiro, paciência, tempo e alguma leitura. Portanto, ponderem seriamente antes de se iniciarem neste tão fantástico hobby, que alegra tantos e que, verdade seja dita, trás muitas dores de cabeça quando algo acontece e não sabemos a razão.

Mas não vos querendo desmotivar, vamos começar!
  • Aquário: Como é óbvio, o aquário será a primeira das vossas aquisições, pois será a  janela para a vida dos vossos novos inquilinos. A regra máxima é "Quanto maior, melhor!", mas como o espaço e o dinheiro nos impedem de grandes exageros, um aquário de 60l é óptimo para começar. NOTA: Se não souberem qual a capacidade da caixa de vidro do vosso interesse, o cálculo é simples: (comprimento (cm) x largura (cm) x altura (cm) )/1000 = litragem do vosso aquário.
  • Filtro: Existe inúmero modelos de filtro existentes no mercado, desde externos, internos, de mochila, etc. Mas um bom filtro será aquele de fácil limpeza, com espaço para matérias filtrantes biológicas (cerâmicas, bioballs, etc) e mecânicas (esponjas ou lã) que perfaça 3x o volume total do aquário. Ou seja, para um aquário de 60l, o filtro terá de perfazer 180l/h.
  • Iluminação: Querendo ou não plantas naturais, a iluminação é importante para o ciclo biológico natural dos seres vivos, mas também para verem os vossos novos animais de estimação. A potência da(s) lampâda(s) poderá diferenciar bastante de aquário para aquário, dependendo do vosso objectivo, se aquário plantado (e que plantas irão colocar), se apenas aquário para peixes.
  • Termóstato: A temperatura da água é um fator crucial para que os vossos peixes vivam bem, portanto, manter a temperatura correcta terá de se ajustar com um termostato, mesmo para peixes de água fria, já que os nosso invernos são frios.
  • Termómetro: É necessário para que consigam corrigir a temperatura conforme seja necessário.
  • Kit de Testes: Para quem está a começar, é uma ajuda preciosa. Existem kits bem baratos de fitas, que medem parâmetros como pH, GH, kH, Amónia, Nitritos e Nitratos. Que serão os factores mais importantes a medir, por enquanto.
  • Camaroeiro: A água dos sacos onde vêm os vossos peixes, nunca deve ser misturada com a água do aquário, uma vez que poderá trazer doenças indesejáveis e assim deverão retirar os peixes do saco com a ajuda de um camaroeiro. No entanto, também é bastante útil para capturar um peixe do aquário ou para recolher folhas e outros organismos mortos do aquário. NOTA: Nunca manuseiem os peixes com as vossas próprias mãos, poderão causar feridas.
  • Areão: Poderá ser dispensável em determinadas situações, como aquários hospital, aquários de reprodução ou simplesmente por gosto, mas o substrato inerte de um aquário é um óptimo local de alojamento para as bactérias benéficas que irão degradar compostos perigosos da água e transformá-los em compostos menos tóxicos (explicarei mais sobre isto numa próxima publicação)
  • Alimento: Os vossos peixes não sobrevivem só por terem água limpa e uma casinha, precisam de comer. Vejam na vossa loja de eleição qual o alimento mais adequado às espécies que pretendem introduzir.
  • Mangueira + Balde: Ideais para fazerem as TPA's (Trocas Parciais de Água).
Pois bem, já têm a lista de compras pronta, agora vem a parte que custa mais, escolher e pagar ;)

Na próxima publicação falarei sobre o ciclo do Azoto.

Fiquem bem e... Até à próxima!

Consultem os outros artigos da série "Introdução à Aquariofilia"
-Parte II
-Parte III
-Parte IV
-Parte V
Share on Google Plus

About João

The author studied Marine Biologist and is a fishkeeper since the age of 12. The most exciting aspect of the hobby for him is to breed fish and develop certain strains of fish and invertebrates.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Gostei muito do seu blog e estou postando ele no meu Face


    Veja estes videos do aquário plantado que eu montei!

    se gostar se inscreve no meu canal, logo estarei postando mais videos do meu aquário

    http://www.youtube.com/watch?v=udEG0-H53Jw

    http://www.youtube.com/watch?v=X_XU956o4bQ

    ResponderEliminar